top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A COMPLEXIDADE NA REVERSÃO DE BENEFÍCIOS


Uma das propostas do Ministro da Fazenda para dar suporte a sugestão de arcabouço fiscal e aumento da arrecadação, é o corte dos chamados gastos tributários, ou, redução da desoneração tributária. Ocorre que a nossa estrutura tributária, e a nossa política e normas para a concessão de benefícios fiscais e tributários não é tão simples assim, que permita, de um momento para outro, a prática dessas reduções.


Questões legais, econômicas e políticas devem ser observadas, sem contar o impacto dessas reduções em preços de mercadorias para o consumidor, e mesmo no corte de investimentos que podem resultar e demissão de empregados, e a paralização de desenvolvimentos tecnológicos. A própria Receita Federal já havia se manifestado quanto a inviabilidade de alterar ou anular renuncias tributárias de forma linear, ou até mesmo de forma pontual, sem um período de transição e acompanhamento de resultados.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DOLAR

Dólar à vista indica aumento de 2,4% durante a semana, e isso, tem suporte  nas indefinições sobre os juros nos EUA, tensões no Oriente Médio, e incertezas sobre a evolução da dívida pública local. On

IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA FÍSICA

Senado aprovou o  Projeto de Lei que leva a isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física, para quem tem renda de até R$ 2.824,00 ao mês. Na primeira quinzena de março/24 o Projeto foi aprovado na Câma

Comments


bottom of page