Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

A DIFICULDADE EM IDENTIFICAR O PONTO DE EQUILÍBRIO

A proposta do Executivo Federal de agregar a reforma tributária a tributação de lucros e dividendos e indicar o fim do juros de capital próprio considerando que essas proposições não trazem aumento de carga tributária, pois a elas se contrapõe de forma favorável aos contribuintes, a redução da alíquota do imposto de renda das empresas em cinco ponto percentuais, precisa ser avaliada com cautela.


Essas propostas de aumento da base de tributação poderão direcionar as empresas a canalizarem recursos para reinvestimentos, assim como podem levar algumas delas a antecipar dividendos, ou até mesmo, incentivar análises e estudos quanto a viabilidade de investimentos em companhias consideradas promissoras em rentabilidade dos recursos nelas aplicados.


A questão, supondo que as propostas em análise, direcionadas a reforma tributária, sejam transformadas em Lei, é se a redução de cinco pontos percentuais na alíquota do imposto suporta as mudanças em sentido contrário, ou seja, a neutralidade proclamada ocorreria somente com essa redução, tendo tantas alterações em sentido contrário?


As avaliações indicam que não, que a redução da alíquota deveria ser maior, ou, as propostas em sentido contrário (aumento da base tributável) deveriam ser menores.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CUIDADOS QUE AS EMPRESAS DEVEM TER PARA 2022

Segue matéria do Grupo Bahia Associados, publicado no Site Contábeis, comentando e apontando cuidados que as empresas devem ter em 2022 para manter um bom planejamento econômico e financeiro de suas o

DISPOSIÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Em nossos informativos de 11, 16 e 29 de novembro de 2021 tratamos do Decreto de numero 10854/21 que teve como proposta trazer novas disposições a legislação trabalhista. Uma dessas alterações relacio

INFLAÇÃO ACIMA DA META

As justificativas do Banco Central para o encerramento de 2021 com a inflação em 10,06%, ou seja, acima da meta que era de 3,75% com tolerância de 1,5 ponto percentual, esta relacionada aos preços das