top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A IMPORTANCIA DO CONTROLE DE ESTOQUE

O estoque é um dos itens patrimoniais de maior importância na empresa.


Apesar dessa classificação muitos empreendedores, administradores, gestores, não direcionam ao mesmo a atenção necessária.


Devemos considerar que nas empresas industriais e comerciais, o estoque é o investimento que, com os devidos tratamentos e complementações próprias do negócio, se transformará no objeto definidor do resultado da operação.


Assim, conhecer o que se tem nas próprias instalações, a sua característica quanto a ser insumo, material em processo, produto acabado, o que se tem em instalações de terceiros seja para industrialização, ou para simples armazenagem, conhecer o que se tem em trânsito, são componentes da boa gestão do estoque. Fator parte da análise, esta relacionado a questão do crédito tributário e aspectos financeiros, ou seja, a boa gestão do estoque, é integrante de uma boa gestão de impostos e de fluxo de caixa, analisando-se por exemplo, o giro médio desse estoque e o momento ideal de sua reposição dentro de determinado período, por exemplo, o mês.


Como item responsável para que as empresas industriais e comerciais alcancem seus objetivos operacionais, é importante o acompanhamento crítico dos eventos que são integrantes dessa operação. Assim, o gerenciamento de vendas (precificação, prazo de entrega, oferta e disponibilização do produto ideal que o cliente procura), o conhecimento do custo da operação industrial ou comercial (para a boa precificação a base é ter a certificação do custo de produção ou de comercialização), a correta apropriação de impostos (eliminando contingencias atuais e futuras, aplicando-se nas vendas a correta carga tributária, e maximizando créditos pelas compras), são entre outros pontos, integrantes da apuração de competente resultado na operação. Ocorrências passiveis de identificação estão relacionadas as chamadas “quebras de estoques” cuja gestão do mesmo, necessita evidenciar o momento do evento, ou seja, em estoque de insumos, no manuseio antes do item ser colocado na linha de produção, na produção/fabricação, no estoque de produtos acabados, no transporte, no estoque em poder de terceiros, tendo evidencias documentais do evento para o correto tratamento fiscal e contábil do mesmo.


Conheça esse seu patrimônio, acompanhe o mesmo com criticidade, tenha métricas para avaliar as mutações dele nas várias fases que o mesmo pode ter na operação, e principalmente quando em poder de terceiros. Saiba valorizá-lo corretamente, e usufrua em plenitude dos desdobramentos econômicos e financeiros que ele propicia para a empresa.



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page