Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

A MELHORA DO CENÁRIO ECONÔMICO

Vários indicadores assinalam o fim do período  recessivo pelo qual a economia passou, principalmente com ênfase nos últimos três anos.

O aumento da arrecadação de tributos federais em janeiro, aumento de produção já identificada no final de 2017, e perspectiva de aumento da atividade do comércio no primeiro trimestre de 2018, considerando que o consumo das famílias teve forte  retração nos últimos anos e agora começa a reaquecer, são parâmetros que ratificam  essa perspectiva positiva de retomada econômica.  Apesar das projeções de aquecimento a retomada não resultará a situação antes da crise ainda este ano, considerando entre outras variáveis, que o impacto da recessão  foi tão forte  que a retomada  do emprego,  projeta-se, irá demorar mais de um ano, ou seja,  em 2018 ela ocorrerá mas não de forma suficiente para podermos identificar de maneira consistente a total retomada dos empregos.

Na sombra dessa recuperação temos, também, a liberação de  créditos  pelos bancos, mas não com a agressividade de antes da crise, ou seja, agora de forma cuidadosa  considerando inclusive o nível de inadimplência surgida pelos empréstimos concedidos antes ou até  mesmo durante a crise, levando em conta que atualmente temos inclusive a queda da taxa de juros.

Assim, as perspectivas são boas, sendo que os pontos negativos e que podem trazer algum desagravo a elas, novamente, estão atrelados a aspectos políticos, e de forma mais recente, a incerteza quanto a reforma da previdência social.

Projeta-se para 2018 um PIB positivo entre 2,8% e 3%.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CUIDADOS QUE AS EMPRESAS DEVEM TER PARA 2022

Segue matéria do Grupo Bahia Associados, publicado no Site Contábeis, comentando e apontando cuidados que as empresas devem ter em 2022 para manter um bom planejamento econômico e financeiro de suas o

DISPOSIÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Em nossos informativos de 11, 16 e 29 de novembro de 2021 tratamos do Decreto de numero 10854/21 que teve como proposta trazer novas disposições a legislação trabalhista. Uma dessas alterações relacio

INFLAÇÃO ACIMA DA META

As justificativas do Banco Central para o encerramento de 2021 com a inflação em 10,06%, ou seja, acima da meta que era de 3,75% com tolerância de 1,5 ponto percentual, esta relacionada aos preços das