top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A PROPOSTA DE REDUZIR O IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO

O Brasil levou ao MERCOSUL  proposta de reduzir o imposto de importação referente a produtos industriais. As regras do MERCOSUL exigem que as reduções de alíquotas sejam discutidas no bloco comercial, sendo esse o motivo pelo qual o Brasil levou a proposta aos seus parceiros.


A sugestão é reduzir as alíquotas desse imposto, para marcados específicos, em até quatro anos, sendo a redução, da média atual entre  13% e 14% para que seja efetivada entre 6% e 7% . Itens da indústria automotiva tem proposta de redução dos atuais 35% para 12%.

Outros produtos como laminados planos e polipropileno teriam as alíquotas reduzidas de 14% para 4%.


A proposta do Governo é termos maior concorrência, sendo o prazo de quatro anos, tempo atribuído a preparação e adaptação dos mercados locais possivelmente afetados por essa redução no custo dos importados. Outros setores em análise para a mesma proposta são os de  equipamentos médicos, aparelhos elétricos e plásticos. É fato que a discussão para  concretizar  a proposta será acirrada.


A pretensão é ousada não só no que se refere a convencimento dos representantes dos mercados internos nos quais atuam os setores que poderão ser afetados, como também com os parceiros do MERCOSUL, mas a mesma está em linha com o que divulga o Governo referente a abertura de mercado esperamos que de forma o mais planejada possível.

O momento político de alguns parceiros comerciais do mercado comum não é favorável para a evolução da sugestão, mas as cartas estão à mesa para serem analisadas e criticadas.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

댓글


bottom of page