top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A QUESTÃO DA ENERGIA ELÉTRICA

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) insiste em afirmar que não há risco de desabastecimento, mas que são muitos os desafios cuja causa principal está no nível dos reservatórios das hidrelétricas e na falta de chuvas.


A solução é o acionamento de usinas térmicas (termoelétricas) que produzem energia através da queima de combustíveis fósseis o que é poluente e tem seu repasse de custos, que é alto, para os consumidores, isso através das chamadas bandeiras tarifárias.


Estima-se que de janeiro/2021 a maio/2021 para manter o sistema em funcionamento foram gastos R$ 3,6 bilhões o que é equivalente a R$ 726 milhões/mês. Também trabalha-se com a estimativa de que até novembro/2021 teremos gastos em montantes semelhantes sendo que, com isso, essa variável importante de custos impactará na valoração das atividades industriais, comerciais, e de prestação de serviços.


Esse é mais um ponto para se ficar de olho quando falamos em acompanhamento de variáveis que estão diretamente relacionadas ao custo da produção. Além da escassez, e da oscilação de preços, quando falamos, por exemplo, de embalagens, de polímeros, de aço, de frete, e outros itens mais, temos também, que estar atentos, ao custo da energia elétrica.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA FÍSICA

Em um dos nossos últimos informativos, comentamos sobre a alteração da tabela progressiva do imposto de renda da pessoa física. Pela nova tabela a faixa de isenção que era de R$ 2.212,00 passou a ser

PERSE – A CORRETA APLICAÇÃO DO BENEFÍCIO

O PERSE – Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos, pode ter gerado a abertura para ilícitos relacionados  a operações de lavagem de dinheiro, isso com base  em análise de técnicos a Recei

bottom of page