Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

A QUESTÃO DA ENERGIA ELÉTRICA

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) insiste em afirmar que não há risco de desabastecimento, mas que são muitos os desafios cuja causa principal está no nível dos reservatórios das hidrelétricas e na falta de chuvas.


A solução é o acionamento de usinas térmicas (termoelétricas) que produzem energia através da queima de combustíveis fósseis o que é poluente e tem seu repasse de custos, que é alto, para os consumidores, isso através das chamadas bandeiras tarifárias.


Estima-se que de janeiro/2021 a maio/2021 para manter o sistema em funcionamento foram gastos R$ 3,6 bilhões o que é equivalente a R$ 726 milhões/mês. Também trabalha-se com a estimativa de que até novembro/2021 teremos gastos em montantes semelhantes sendo que, com isso, essa variável importante de custos impactará na valoração das atividades industriais, comerciais, e de prestação de serviços.


Esse é mais um ponto para se ficar de olho quando falamos em acompanhamento de variáveis que estão diretamente relacionadas ao custo da produção. Além da escassez, e da oscilação de preços, quando falamos, por exemplo, de embalagens, de polímeros, de aço, de frete, e outros itens mais, temos também, que estar atentos, ao custo da energia elétrica.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mais um tema que irá trazer apreensão ao mercado e principalmente aos profissionais da área de saúde e a instituições que atuam na área. A Lei de número 14434/2022 definiu um piso mensal de salário na

Em nosso informativo de 31/julho/2022 tratamos da publicação do Decreto de numero 11158/2022 que trouxe alterações a TIPI (tabela de incidência do IPI) quanto as alíquotas desse imposto. Comentamos qu

O Senado Federal aprovou a Medida Provisória de numero 1108/22 que trata, entre outros temas, do teletrabalho e da jornada de trabalho reduzida nos casos de calamidade pública. A diferença entre essa