top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A QUESTÃO DA ENERGIA ELÉTRICA

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) insiste em afirmar que não há risco de desabastecimento, mas que são muitos os desafios cuja causa principal está no nível dos reservatórios das hidrelétricas e na falta de chuvas.


A solução é o acionamento de usinas térmicas (termoelétricas) que produzem energia através da queima de combustíveis fósseis o que é poluente e tem seu repasse de custos, que é alto, para os consumidores, isso através das chamadas bandeiras tarifárias.


Estima-se que de janeiro/2021 a maio/2021 para manter o sistema em funcionamento foram gastos R$ 3,6 bilhões o que é equivalente a R$ 726 milhões/mês. Também trabalha-se com a estimativa de que até novembro/2021 teremos gastos em montantes semelhantes sendo que, com isso, essa variável importante de custos impactará na valoração das atividades industriais, comerciais, e de prestação de serviços.


Esse é mais um ponto para se ficar de olho quando falamos em acompanhamento de variáveis que estão diretamente relacionadas ao custo da produção. Além da escassez, e da oscilação de preços, quando falamos, por exemplo, de embalagens, de polímeros, de aço, de frete, e outros itens mais, temos também, que estar atentos, ao custo da energia elétrica.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PIS - COFINS E O ICMS-ST

A 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça – STJ,  por decisão unânime, em julgamento de recurso repetitivo, ou seja, com decisão base para instancias inferiores do Judiciário, entendeu pelo não aprov

AUTODECLARAÇÃO DE ORIGEM

Conforme mencionamos em informe anterior  (NOVO REGIME DE ORIGEM – MERCOSUL), os membros desse mercado comum,  decidam por adotar o método de comprovação de origem identificado como autodeclaração _ a

NOVO REGIME DE ORIGEM - MERCOSUL

O Decreto de número 12058/24, tratou do 218º Protocolo Adicional ao Acordo de Complementação Econômica número 18 do MERCOSUL,  firmado entre Brasil, Argentina, Paraguai, e Uruguai. Esse Protocolo Adic

Comentarios


bottom of page