top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

IMPACTO NOS PREÇOS

Atualizado: 10 de abr.

É resultado de efeito cascata a necessidade de caixa dos Governos, nas três esferas de administração,  e o posicionamento de algumas decisões  no campo jurídico, de forma que  o efeito cascata repercuta em aumento de preços. Esse efeito, em caso das alterações ocorrerem na virada do ano, chegam   ao bolso do consumidor , em média, até o final do primeiro trimestre do exercício seguinte.




 


Atualmente, os preços do varejo estão sendo impactados  pela decisão do STF – Supremo Tribunal federal  quanto ao recolhimento do DIFAL – ICMS (nossos informativos de 11/01/24, 11/09/23, 31/03/23, entre outras), e o posicionamento do Governo Federal, a partir de janeiro/24, quanto ao tratamento de IRPJ e CSLL sobre as subvenções para investimentos concedidas por alguns Estados a empresas, tendo como carro chefe, a redução do ICMS (nossos informativos de 21/02/24, 04/01/24, 22/12/23, 18/12/23 entre outros).




 


Correndo por fora  no impacto aos preços, temos o efeito psicológico quanto a alguns Estados divulgarem estudos, para o aumento de suas  alíquotas bases para o ICMS, como efeito da reforma tributária (nossos informativos de 24/11/23 e 26/12/23), e o impacto  efetivo  ocorrido desde março e abril/23 relacionado ao aumento de alíquota do ICMS em alguns Estados ( nossos informativos de 12/12/22, 02/01/23 e 31/01/23).




 


Fato é que, mutas empresas podem até ter segurado o repasse de aumento de preços por conta desses efeitos tributários, mas é previsível que em algum momento eles terão que ser repassados  desaguando na própria indústria, em atacadistas, varejistas, e consumidor, inclusive se associando a outros aspectos  integrantes de questões econômicas , como o custo



do crédito, e as vezes até, a escassez do mesmo.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page