top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A QUESTÃO RELACIONADA A FURAR O TETO DE GASTOS

Quando atualmente verificamos uma série de abordagens relacionadas a furar o teto de gastos públicos, ou, não atender a ancora fiscal, na prática estamos falando de sinalização quanto a comprometimento de investimentos, aumento de custos para empréstimos, possibilidade de inflação, tudo isso atrelado a possibilidade do Governo ter que emitir dinheiro para financiar esses gastos isso, em teoria, para todo o período de gestão do Governo recém eleito.


Analisa-se deixar fora do teto de gastos valor na ordem de R$ 175 Bilhões/ano por conta de atender a demandas sociais (bolsa família).


Esse ponto é de fundamental importância para investidores, analistas, empresas, e todos que mantém operações locais, ou, que planejam mantê-las, por conta de termos pressão para aumento da dívida pública, sem a indicação clara da fonte de recurso para suportá-la.


Sem dúvida a questão social é básica, mas não podemos desprezar a transparência de informações orçamentárias, isso para tranquilizar o mercado.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page