top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A REFORMA DO IMPOSTO DE RENDA

O relator, no Senado Federal, da proposta de alteração no imposto de renda indica a necessidade de melhor programar o fim de alguns incentivos fiscais, até mesmo, por conta dos impactos econômicos da pandemia. Discute-se a viabilidade do fim, e a partir de quando seria o mesmo, dos incentivos relacionados ao setor de gás natural canalizado, carvão mineral, produtos químicos, produtos farmacêuticos e hospitalares.


Essas alterações, ou, fim de incentivos para esses setores pretende-se que ajudem a cobrir possíveis perdas de arrecadação para as mudanças propostas no imposto de renda, assim como para a alteração na contribuição social sobre o lucro líquido com a alíquota passando a ser de 8% e não mais de 9%.


Também esta em análise nessa mesma linha de abordagem, o fim dos juros sobre capital próprio, ou seja, possibilidade de entrada em vigor dessas alterações somente a partir de 2023. Já quanto a taxação de 15% sobre a distribuição de lucros, analisa-se a não tributação desse “estoque de lucros a distribuir” que hoje as empresas possuem, passando a mesma (tributação) a ocorrer para os lucros gerados a partir da publicação da Lei que irá tratar do assunto.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page