top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

ACORDOS INTERNACIONAIS PARA EVITAR A DUPLA TRIBUTAÇÃO – PROCEDIMENTO AMIGÁVEL.

Dúvidas sobre a aplicação de Acordos para Evitar Dupla Tributação podem ser, agora, resolvidas de maneira amigável entre contribuintes e a Receita Federal. Essa forma, ou maneira, de solucionar o problema já é prevista em Acordos dessa natureza, mas a Receita Federal não havia regulamentado a mesma.

A Instrução Normativa RFB nº1669/2016 traz,  essa normatização. O ato normativo deixa claro que o referido procedimento não tem natureza contenciosa. Informa, também, que o sujeito passivo residente localmente poderá apresentar requerimento a Receita Federal do Brasil  para o início do procedimento quando considerar que disposições legais de um outro Estado Contratante, parte do Acordo, estão destoando das normas ajustadas entre  as partes (Estados parte do Acordo).

Os tributos analisados serão o imposto de renda e a contribuição social sobre o lucro, ou, tributos do outro país que estejam devidamente identificados no Acordo para Evitar a Dupla Tributação.

Ao final desse procedimento a RFB emitira seu posicionamento através de despacho de implementação indicando a solução encontrada para o caso analisado. Não há possibilidade de recurso ou pedido de reconsideração aplicável a esse procedimento amigável.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MAIS SOBRE A REFORMA TRIBUTÁRIA

A conclusão a que se está chegando, quanto a proposta de alocar produtos a cesta básica nacional, produtos esses que terão alíquota zero do IVA (CBS + IBS), e principalmente, com foco na carne, é que

INFLAÇÃO

As projeções de inflação para 2024 e 2025, revistas pelo Ministério da Fazenda, indicam aumento de percentuais. Para 2024 a estimativa era de 3,7% e agora é de 3,9%, e para 2025 a estimativa era de 3,

SINAL POSITIVO NA ECONOMIA

A informação do Ministro da Fazenda, de que haverá, em termos orçamentários, com vistas a atender  o arcabouço fiscal, o bloqueio de R$ 11,2 bilhões, e o contingenciamento de R$ 3,8 bilhões do orçamen

Commentaires


bottom of page