Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

AGENDA DE CONCILIAÇÃO

Novos Presidentes da Câmara e do Senado buscam junto ao Ministério da Economia, a criação de uma agenda de consenso para dar assistência a população menos favorecida, sendo o caminho para isso um suporte mais efetiva para quem deixou de receber o auxílio emergencial. A proposta é buscar uma alternativa dentro dos limites da responsabilidade fiscal, e as negociações caminham nesse sentido.

A dinâmica apresentada às negociações está relacionada a compatibilizar a necessidade de assistência social com a manutenção de responsabilidade fiscal, ou seja, o respeito ao teto de gastos, e para isso, a volta do auxílio emergencial não está descartada, estuda-se como isso ocorrerá dentro dos limites que hoje o limite de gastos impõe ao Governo. Cortes ou reduções terão que ser realizadas para que haja recursos para esse atendimento aos menos favorecidos.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mais um tema que irá trazer apreensão ao mercado e principalmente aos profissionais da área de saúde e a instituições que atuam na área. A Lei de número 14434/2022 definiu um piso mensal de salário na

Em nosso informativo de 31/julho/2022 tratamos da publicação do Decreto de numero 11158/2022 que trouxe alterações a TIPI (tabela de incidência do IPI) quanto as alíquotas desse imposto. Comentamos qu

O Senado Federal aprovou a Medida Provisória de numero 1108/22 que trata, entre outros temas, do teletrabalho e da jornada de trabalho reduzida nos casos de calamidade pública. A diferença entre essa