Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

AGRO 4.0

Muito se fala na indústria 4.0 porém temos em nossa frente uma outra evolução 4.0 significativa que está relacionada ao agronegócio.

São muitos os projetos que acoplam as máquinas tradicionais várias ferramentas digitais destinadas a monitoramento, a mapeamento de lavouras por suas diversas culturas, o controle de herbicidas, inseticidas e fungicidas utilizados na safra, a análise do solo, a instalação de câmeras vinculadas a pulverizadores, ao uso de imagens de satélites para avaliar e ter relatórios de temperatura umidade do ar e outras várias aplicações.

Recentemente tivemos reunião com empresa cliente que ao se apresentar nos falou de sua classificação em termos operacionais relacionada ao agronegócio. Abordamos vários temas do setor até por atuação nele atendendo outras empresas. Falamos de possíveis benefícios fiscais de, por exemplo, o Convênio ICMS número 100/1997 que fala do tratamento diferenciado em operações com insumos agropecuários, falamos sobre a classificação fiscal de vários insumos para o agronegócio relacionados no capítulo 31 da TEC (Tarifa Externa Comum do Mercosul), falamos da possibilidade alíquota zero de PIS e Cofins para insumos aplicados em várias áreas do agronegócio .

Recentemente, em visita às instalações da empresa, encontramos laboratórios de T.I., engenheiros de software, engenheiros de hardware, estoque de vários componentes de informática, e protótipos com alta tecnologia digital sendo testados.

Ao falarmos com o responsável e questionarmos o enquadramento que ele nos apresentou de operação relacionada ao agronegócio, inclusive com CNAE que não representa, de fato, a atividade que realiza, esclarecemos o seu enquadramento como empresa de tecnologia voltada ao agronegócio.

São empresas como essa que estão sustentando, de forma silenciosa, o Agro 4.0. Essas empresas devem ser identificadas como empresas de tecnologia e inovação voltadas ao agronegócio, devendo usufruir de todas as possibilidades de incentivos fiscais, tributários e financeiros que estejam a sua disposição.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A REFORMA DO IMPOSTO DE RENDA

É natural que ao se pensar em uma reforma, os pontos básicos da mesma sejam de combate as injustiças, e de aumento a efetividade no atendimento a quem depende das premissas envolvidas na mesma (refor

AS DIFICULDADES PARA A TOMADA DE DECISÃO

Não esta sendo fácil para os executivos das empresas, a tomada de decisão sobre investimentos, ampliação de negócios, e exploração de novos mercados, isso considerando o cenário de crise institucional

DRAWBACK

O Superior Tribunal de Justiça – STJ, decidiu que a multa de mora para as empresas que perderam o benefício do drawback, deve ser aplicada, considerando o encerramento do prazo dos pagamentos dos impo