top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

AS TENTATIVAS PARA OS CORTES DE SUBSÍDIOS

Volta à tona as propostas, ou pelo menos, a intenção do Governo Federal de cortar subsídios e gastos tributários, talvez não mais em 2020, mas como meta de avaliação para 2021.


O não sinal de prorrogação do auxílio emergencial que termina em 31 de dezembro de 2020, já parece ser uma inicial de ações para esse tema. A revisão de gastos tributários é mais uma das propostas destinadas a suportar o equilíbrio fiscal.


A volta, de forma decisiva, as reformas estruturais é mais uma inciativa que esta nos planos do Governo Federal para reduzir os gastos com as contas públicas.


Somente, há a necessidade, de combinar o plano com todos os envolvidos, pois, por exemplo, no caso da prorrogação da desoneração da folha de pagamento, que teve o veto por parte do Governo, não ajustaram as ações com o Legislativo, e esse veto foi derrubado, mantendo-se a desoneração até o final de 2021. Frise-se ação importante no momento atual para a manutenção de empregos e alavancar a economia.


Ressalta-se a manifestação do presidente da Câmara dos Deputados, que criticou a quantidade de promessas não cumpridas por parte do Governo e a falta de agenda para vários pontos críticos na administração federal.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page