Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

AUMENTO DA ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS FEDERAIS E O REAQUECIMENTO DA ECONOMIA

O aumento da arrecadação de tributos federais nos dois primeiros meses de 2018 chegou a 11,8% em comparação aos primeiros dois meses de 2017. O valor agora arrecadado foi de R$ 179 bilhões.

Esse aumento nominal foi bem recebido pelo Governo Federal e faz inclusive que algumas propostas de aumento de arrecadação que estão encontrando restrições para serem aprovadas no Congresso, sejam mantidas em segundo plano como é o caso, por exemplo,  da reoneração da folha de pagamento de empresas alocadas em determinados setores da economia.

Esse otimismo, quanto a melhora de fatores econômicos que está sendo confirmado em termos de aumento da arrecadação, faz com que  a previsão de receitas da união para 2018 aumente em mais de RR$ 2,2 bilhões, ou seja, trabalhava-se com um montante de receita total na ordem de R$ 1,460 trilhão e agora esse montante é de R$ 1,462 trilhão.

Esses indicadores mantém previsões otimistas de retomada consistente da economia, o aumento crescente da arrecadação é fator positivo, que não pode ser desprezado, além de favorecer de maneira decisiva as contas do Governo Federal.

Resta as empresas apurar e pagar os impostos com consciência e consistência de que estão pagando o valor correto e justo para as suas operações. Não podem desprezar a estimativa de carga tributária em torno de 35% do PIB (tributos federais, estaduais e municipais), comparativamente, trazendo esses dados para o mundo empresarial é como se tivessem que administrar de forme consistente 35% de suas receitas que de antemão sabe-se será levado aos cofres públicos, isso é muito mais que a margem operacional de muitos negócios. Saber administrar corretamente esse montante de tributos é fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento.

Essa matéria e várias outras estão no nosso site no link imprensa.

0 visualização

© 2020 por Grupo Bahia & Associados

  • LinkedIn Social Icon