Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

AUMENTO DA ARRECADAÇÃO PODE INDICAR O INÍCIO DA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA

A arrecadação federal do último mês de julho, teve aumento em comparação a julho de 2018 na ordem de 2,95%. Esse resultado foi bem recebido pela equipe econômica do Governo Federal por ser o melhor resultado do mês de julho se comparado aos últimos oito anos.


A Receita Federal identificou como motivo decisivo para essa alta da arrecadação os chamados “rearranjos” societários realizados por algumas empresas e grupo empresariais. Como resultado dessa ação tivemos o acréscimo de recolhimento de IRPJ e CSLL. Também, para os recolhimentos por estimativa mensal, houve aumento da arrecadação desses tributos, sinalizador de aquecimento nas operações.


Outro fator que considera-se como indicativo de recuperação econômica está relacionado ao aumento da arrecadação de tributos sobre as operações das empresas (tributos indiretos) de alguns setores, como por exemplo, o de celulose, tecnologia da informação, e o setor financeiro.


Indicadores como a busca de capital de giro através de linhas de créditos de bancos ou mesmo de descontos de duplicatas no caso das empresas, e uso de cartão de crédito nas compras novas de bens de consumo, ou a busca de empréstimos para essa mesma finalidade, no caso das pessoas físicas, são considerados balizadores de que o início da recuperação da economia pode estar se iniciando visto a destinação desses recursos relacionados a aquisição de insumos, suporte a cadeia produtiva, e aquisição de bens de consumo pelo mercado consumidor.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

COMPENSAÇÃO IRPJ/CSLL COM DÉBITOS PREVIDENCIÁRIOS

Através da Solução de Consulta COSIT (Coordenação Geral de Tributação) de numero 15/2021 a Receita Federal entendeu pela possibilidade de compensação de IRPJ e CSLL recolhidos por estimativa, com débi

© 2020 por Grupo Bahia & Associados

  • LinkedIn Social Icon