Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

AUMENTO DO DEFICIT PRIMÁRIO

O déficit primário do Governo federal, em setembro/2020, foi de R$ 76,2 bilhões. Houve um grande aumento das despesas, mas claramente justificáveis pelos esforços direcionados a conter os efeitos da pandemia do corona vírus.


O interessante de se observar é que deste montante, R$ 33,7 bilhões, não tiveram destinação efetiva, ou seja, ainda não foram utilizados. O montante não utilizado até o final do ano ajuda na melhora do resultado primário voltando para o caixa.


No período de janeiro a setembro de 2020 o déficit é de R$ 677 bilhões o que também indica um aumento grande de despesas, mas para um exercício totalmente atípico em termos de gastos públicos como está sendo 2020.


Mesmo com o déficit apontado em setembro, seu numero foi melhor do que o esperado pela média de variação dos meses anteriores, o que pode ser interpretado como um ponto positivo, indicando o fim da crise econômica e a retomada da economia com esforços em busca do equilíbrio das contas públicas.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tema sensível para as empresas que realizam operações de comércio exterior tem relação com o preço de transferência. O envolvimento da questão não é somente de ordem fiscal e tributária, mas também,

Tema sensível para as empresas que realizam operações de comércio exterior tem relação com o preço de transferência. O envolvimento da questão não é somente de ordem fiscal e tributária, mas também,