top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

COMPENSAÇÕES TRIBUTÁRIAS (TRIBUTOS FEDERAIS E DÉBITOS PREVIDENCIÁRIOS)

A Solução de Consulta de numero 50/2021 da Coordenação Geral de Tributação (COSIT) esclareceu posicionamento da Receita Federal sobre a possibilidade de compensação de créditos, reconhecidos judicialmente referentes a PIS e COFINS de períodos anteriores a utilização do e_Social, com débitos de contribuições previdenciárias de períodos posteriores a utilização do e_Social.


Esse posicionamento ocorre no sentido da impossibilidade dessa compensação, indicando ser irrelevante na análise a data do trânsito em julgado da questão e da habilitação do crédito.


A Solução de Consulta enfatiza as disposições da alínea “b” do inciso XIX do artigo 76 da Instrução Normativa de numero 1717/2017, diploma normativo que trata de procedimentos para a restituição, compensação, ressarcimento, e reembolso de tributos administrados pela Receita Federal, e que no artigo mencionado faz referência textual a vedação dessa possibilidade de compensação (período de apuração posterior ao e_Social).


Essa modalidade de compensação é conhecida como compensação cruzada, ou seja, a possibilidade de utilização de créditos de tributos federais para o pagamento de débitos previdenciários, ou a utilização de créditos previdenciários, para a quitação de débitos de tributos federais. A mesma consta na Lei de número 13670/2018, fazendo referência a essa possibilidade para os contribuintes que utilizam o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PIS - COFINS E O ICMS-ST

A 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça – STJ,  por decisão unânime, em julgamento de recurso repetitivo, ou seja, com decisão base para instancias inferiores do Judiciário, entendeu pelo não aprov

AUTODECLARAÇÃO DE ORIGEM

Conforme mencionamos em informe anterior  (NOVO REGIME DE ORIGEM – MERCOSUL), os membros desse mercado comum,  decidam por adotar o método de comprovação de origem identificado como autodeclaração _ a

NOVO REGIME DE ORIGEM - MERCOSUL

O Decreto de número 12058/24, tratou do 218º Protocolo Adicional ao Acordo de Complementação Econômica número 18 do MERCOSUL,  firmado entre Brasil, Argentina, Paraguai, e Uruguai. Esse Protocolo Adic

Commenti


bottom of page