top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

CONSENSO NO MERCOSUL É O QUE MENOS TEMOS.

A reunião do MERCOSUL, durante esta semana, demonstrou a falta de consenso do bloco.

O Brasil é favorável a flexibilização das atuais regras possibilitando as negociações individuais de acordos comerciais com países que não pertencem ao bloco econômico. O Brasil também defende o corte linear da TEC em 10% durante este ano.

Assim, a proposta brasileira é que haja mais liberdade para negociações com países de fora do bloco do MERCOSUL.

Já a Argentina vai na linha de cumprir integralmente o tratado de Assunção, base para os acordos do Mercosul, onde exige-se as negociações em conjunto dos membros do bloco econômico, ou seja, prega a proposta do consenso, originário das preliminares de negociações sobre esse Mercado Comum.

Correndo por fora, o Uruguai fez anuncio referente a negociar acordos extra MERCOSUL, ou seja, acordos fora do aval dos parceiros.

Enfim, todos os representantes dos países membros indicam que a base do Mercado Comum do Sul é o consenso, mas a efetivação do mesmo parece distante.

A presidência temporária do bloco foi transferida da Argentina para o Brasil.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DOLAR

Dólar à vista indica aumento de 2,4% durante a semana, e isso, tem suporte  nas indefinições sobre os juros nos EUA, tensões no Oriente Médio, e incertezas sobre a evolução da dívida pública local. On

IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA FÍSICA

Senado aprovou o  Projeto de Lei que leva a isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física, para quem tem renda de até R$ 2.824,00 ao mês. Na primeira quinzena de março/24 o Projeto foi aprovado na Câma

Comments


bottom of page