Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

CONSENSO NO MERCOSUL É O QUE MENOS TEMOS.

A reunião do MERCOSUL, durante esta semana, demonstrou a falta de consenso do bloco.

O Brasil é favorável a flexibilização das atuais regras possibilitando as negociações individuais de acordos comerciais com países que não pertencem ao bloco econômico. O Brasil também defende o corte linear da TEC em 10% durante este ano.

Assim, a proposta brasileira é que haja mais liberdade para negociações com países de fora do bloco do MERCOSUL.

Já a Argentina vai na linha de cumprir integralmente o tratado de Assunção, base para os acordos do Mercosul, onde exige-se as negociações em conjunto dos membros do bloco econômico, ou seja, prega a proposta do consenso, originário das preliminares de negociações sobre esse Mercado Comum.

Correndo por fora, o Uruguai fez anuncio referente a negociar acordos extra MERCOSUL, ou seja, acordos fora do aval dos parceiros.

Enfim, todos os representantes dos países membros indicam que a base do Mercado Comum do Sul é o consenso, mas a efetivação do mesmo parece distante.

A presidência temporária do bloco foi transferida da Argentina para o Brasil.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Atenção para o tratamento referente a créditos de PIS e COFINS referente a aquisição de diesel, querosene de aviação, gás de cozinha e biodiesel A redação original do artigo 9º da Lei Complementar de

Informação publicada no gov.br notícias. Governo Federal anuncia nova redução de 10% no Imposto de Importação de bens comercializados Medida abrange 6.195 códigos da Nomenclatura Comum do Mercosul (NC

A Instrução Normativa RFB de número 2082/2022 prorrogou os prazos de entregas de ECD - Escrituração Contábil Digital, e ECF - Escrituração Contábil Fiscal para as informações referente a 2021. Os novo