top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

CRÍTICAS COM RELAÇÃO A REDUÇÃO DO IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO

Vários setores empresariais estão criticando o Governo Federal, pela redução do imposto de importação, sem análise mais detalhada do tema e sem avaliação das reduções sobre o empresariado local em momento tão delicado no que diz respeito a aspectos econômicos.


A CAMEX – Câmara de Comércio Exterior, tem publicado resoluções que tratam dessas reduções. De forma mais recente, a chamada gota d’água foi a redução do imposto de importação sobre bicicletas de 35% para 20%. O polo industrial de Manaus questionou duramente a medida, prevendo desemprego no setor, isso durante, inclusive, o momento atual de pandemia e crise econômica.


Especialistas alegam que o corte de empregos aqui, em momento tão crítico, irá gerar empregos na China. Os setores afetados com medidas dessa natureza comentam a necessidade de estudos mais detalhados associando a redução de imposto de importação, a redução do chamado “custo Brasil”, de forma a equalizar a questão não prejudicando a indústria local, e não somente apresentar a redução do imposto de importação, como uma medida de cunho populista.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MAIS SOBRE A REFORMA TRIBUTÁRIA

A conclusão a que se está chegando, quanto a proposta de alocar produtos a cesta básica nacional, produtos esses que terão alíquota zero do IVA (CBS + IBS), e principalmente, com foco na carne, é que

INFLAÇÃO

As projeções de inflação para 2024 e 2025, revistas pelo Ministério da Fazenda, indicam aumento de percentuais. Para 2024 a estimativa era de 3,7% e agora é de 3,9%, e para 2025 a estimativa era de 3,

SINAL POSITIVO NA ECONOMIA

A informação do Ministro da Fazenda, de que haverá, em termos orçamentários, com vistas a atender  o arcabouço fiscal, o bloqueio de R$ 11,2 bilhões, e o contingenciamento de R$ 3,8 bilhões do orçamen

Comentarios


bottom of page