top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

CRESCIMENTO DA ARRECADAÇÃO FEDERAL

O posicionamento do Ministro da Economia é de que “...o Brasil esta em uma vigorosa retomada do crescimento econômico.....” . A base para essa afirmação é o melhor resultado em termos de arrecadação de tributos federais, para o período (primeiro semestre), considerando a série histórica que teve início em 1995, mas com padronização somente em 2000. Esse resultado chegou a R$ 896,8 bilhões de arrecadação.


O resultado apresentado pela Receita Federal indica crescimento der 24% em comparação ao mesmo período do ano anterior, e 6,1% em relação a 2019, considerando ser 2019, período que antedeu a pandemia.


No mesmo resultado temos como indicadores para esse excepcional desempenho a boa condição da produção industrial, o incremento de atividades no setor de comércio exterior suportado na valorização do real perante o dólar.


Entre os tributos que mais se destacaram nessa boa avaliação temos o PIS, a COFINS, o IRPJ, a CSLL, e as chamadas receitas previdenciárias, essas ultimas atreladas ao crescimento do mercado formal de trabalho, que ainda não significa diminuição acentuada do desemprego.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MAIS SOBRE A REFORMA TRIBUTÁRIA

A conclusão a que se está chegando, quanto a proposta de alocar produtos a cesta básica nacional, produtos esses que terão alíquota zero do IVA (CBS + IBS), e principalmente, com foco na carne, é que

INFLAÇÃO

As projeções de inflação para 2024 e 2025, revistas pelo Ministério da Fazenda, indicam aumento de percentuais. Para 2024 a estimativa era de 3,7% e agora é de 3,9%, e para 2025 a estimativa era de 3,

SINAL POSITIVO NA ECONOMIA

A informação do Ministro da Fazenda, de que haverá, em termos orçamentários, com vistas a atender  o arcabouço fiscal, o bloqueio de R$ 11,2 bilhões, e o contingenciamento de R$ 3,8 bilhões do orçamen

Comentarios


bottom of page