top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA FÍSICA - 2022

A Instrução Normativa RFB (Receita Federal do Brasil) de número 2065/2022 tratou do Imposto de Renda da Pessoa Física para o exercício de 2022.


A entrega da declaração irá ocorrer entre os dias 07/março/22 e 29/abril/22.


A obrigatoriedade da entrega ocorre para as pessoas físicas que em 2021:

1 - Receberam rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 (vinte e oito mil, quinhentos e cinquenta e nove reais e setenta centavos);

2 - Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00 (quarenta mil reais);

3 - Obtiveram, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do Imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

4 – Referente a atividade rural:

4.1 - Obtiveram receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 (cento e quarenta e dois mil, setecentos e noventa e oito reais e cinquenta centavos);

4.2 - Pretendam compensar, no ano-calendário de 2021 ou posteriores, prejuízos de anos-calendários anteriores ou do próprio ano-calendário de 2021;

5 - Tiveram, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);

6 - Passaram à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro;

7 - Optaram pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, caso o produto da venda teve a opção de ser aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da celebração do contrato de venda.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page