top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

DECLARAÇÃO PAÍS A PAÍS

O bloco W da ECF, informação que tem a data final de entrega  para hoje, solicita informações da chamada declaração país a país. Esse assunto foi tratado em nossos informativos de 02/01/2017 e 03/01/2017.  Às vésperas da entrega da informação a Receita Federal divulgou a IN RFB n⁰ 1722/2017 que trouxe alterações relacionadas a algumas determinações quanto ao preenchimento e entrega da declaração.

Para o ano fiscal de 2016 ainda que a entidade integrante de grupo econômico, residente para fins tributários locais não seja controladora final de um grupo multinacional, enquadrando-se na situação do país da jurisdição do residente final ter firmado acordo com o Brasil, mas não ter, ainda, acordo de autoridades competentes até o prazo final da entrega da declaração, e não havendo a indicação de entidade  substituta, como mecanismo transitório, poderemos ter a indicação de entidade declarante relacionada ao  controlador final do grupo residente em jurisdição que:

a- ainda não possui acordo de autoridades competentes em vigor com o Brasil para o compartilhamento automático da Declaração País-a-País; ou

b - possui acordo de autoridades competentes em vigor com o Brasil para o compartilhamento automático da Declaração País-a-País para anos fiscais de declaração iniciados a partir de 1º de janeiro de 2017.

Na situação indicada no item “a” acima, caso não seja concluído acordo de autoridades competentes até 31 de dezembro de 2017, a entidade integrante residente para fins tributários no Brasil deverá, no prazo de até 60 (sessenta) dias, retificar a Escrituração Contábil Fiscal (ECF) mediante a apresentação da Declaração País-a-País. Não sendo esta a alternativa deverá ocorrer a indicação de entidade substituta da declaração para o ano fiscal de 2016.

Caso a situação seja a indicada no item “b” acima a entidade integrante residente no Brasil poderá ser intimada a apresentar a Declaração País-a-País por meio de retificação da ECF, no prazo de até 60 (sessenta) dias, caso até 31 de dezembro de 2017 a retroatividade do acordo de autoridades competentes permitindo o compartilhamento da Declaração País-a-País referente ao ano fiscal de declaração de 2016 não tiver sido implementada, e, a outra jurisdição exigir de uma ou mais entidades integrantes de grupo multinacional cujo controlador final seja residente para fins tributários no Brasil a entrega da declaração referente ao ano fiscal de declaração de 2016.

Em resumo as empresas locais com controladora em país com o qual o Brasil ainda não tem, agora um direcionamento para preencher a declaração.

Com os Estados Unidos, por exemplo, o Brasil não tinha até meados do mês corrente acordo multilateral de autoridades competentes, com isso, em sendo o caso, deve-se informar na declaração, quem é o controlador responsável e o seu número de registro nos EUA bem como a sua localização naquele país.

Com a previsão de retificação das informações por iniciativa do contribuinte ou por notificação da Receita, conforme comentado acima, deduze-se que apesar das informações objeto da declaração não serem recentes, estamos em fase de identificar  melhor forma de agregar corretamente esses dados a declaração.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page