Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

DESCONTOS OBTIDOS EM PARCELAMENTOS DE IMPOSTOS – BASE DE CÁLCULO PARA OUTROS TRIBUTOS

Solução de Consulta da Receita Federal de nº 17/2010 indica que o perdão de dívida tributária é considerado acréscimo patrimonial, daí deve ser tributado do IRPJ, CSLL, PIS e Cofins. Esse entendimento de forma mais recente foi aplicado ao PERT no tocante a remissão de juros e multa de mora, ou seja, a falta de dispositivo legal que dê a essas remissões uma isenção objetiva as coloca como base para esses tributos.

Recentemente uma empresa obteve liminar na Justiça Federal para fugir dessa tributação, alegando que a redução de multa e juros não se enquadra como faturamento ou receita sendo insustentável a tributação de IRPJ, CSLL, PIS e Cofins sobre essa redução. Na análise  da liminar concedida voltou-se a utilizar a questão do ICMS não ser receita da empresa, logo não poder compor a  base de cálculo do PIS e da COFINS, assim a remissão de dívida tributária similarmente não pode ter o tratamento de receita para fins de tributação, mas deve fazer parte do resultado da empresa.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CUIDADOS QUE AS EMPRESAS DEVEM TER PARA 2022

Segue matéria do Grupo Bahia Associados, publicado no Site Contábeis, comentando e apontando cuidados que as empresas devem ter em 2022 para manter um bom planejamento econômico e financeiro de suas o

DISPOSIÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Em nossos informativos de 11, 16 e 29 de novembro de 2021 tratamos do Decreto de numero 10854/21 que teve como proposta trazer novas disposições a legislação trabalhista. Uma dessas alterações relacio

INFLAÇÃO ACIMA DA META

As justificativas do Banco Central para o encerramento de 2021 com a inflação em 10,06%, ou seja, acima da meta que era de 3,75% com tolerância de 1,5 ponto percentual, esta relacionada aos preços das