Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

GANHO DE CAPITAL COM POSTERIOR DESFAZIMENTO DO NEGÓCIO OU REDUÇÃO DE VALOR

Aspectos dado imposto de renda quanto a retenção na fonte base em remessa para o exterior, e apuração de ganho de capital, consideram para fins de tributação ou de fato gerador somente o momento da apuração de ganho e respectiva liquidação financeira da operação. Situações em que, por qualquer motivo, há posteriormente o desfazimento da venda ou redução do valor, logo do ganho, são desprezados pela legislação, sem que ocorra a previsão de restituição do valor do imposto já recolhido.

O Fisco sustenta seu posicionamento na falta de provas de diminuição do valor da operação ou desfazimento da mesma, ou seja, o fato liquido, certo e comprovado é o primeiro deles quanto a liquidação da operação contratada, os fatos posteriores não merecem apreciação que possa resultar na devolução do imposto pago a maior.

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região teve decisão e entendimento contrário indicando que havendo provas de diminuição do valor da operação com respectiva comprovação de devolução de recursos a parte vendedora envolvida na operação o imposto de renda deverá, também, ter o mesmo tratamento quanto a devolução de valor já recolhido sobre aquela primeira base de cálculo.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tema sensível para as empresas que realizam operações de comércio exterior tem relação com o preço de transferência. O envolvimento da questão não é somente de ordem fiscal e tributária, mas também,

Tema sensível para as empresas que realizam operações de comércio exterior tem relação com o preço de transferência. O envolvimento da questão não é somente de ordem fiscal e tributária, mas também,