Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

INDENIZAÇÕES – TRATAMENTO TRIBUTÁRIO

Solução de Consulta da Coordenação Geral de Tributação (COSIT) de número 455/17  abordou a forma  pela qual devem ser tratadas, para fins tributários, as  indenizações.

As indenizações em questão são relacionadas a valores destinados a cobrir prejuízos  relacionados a dano patrimonial.

O texto da Solução de Consulta diz que não será tributado pelo Imposto de Renda Pessoa Jurídica, pela Contribuição Social sobre o Lucro, pelo PIS e pela Cofins esses dois últimos no regime não cumulativo, o valor das indenizações  que não exceda o prejuízo assumido pela empresa.

Valor da indenização excedente ao dano deve ser tratado como acréscimo patrimonial e dessa forma ser base de cálculo dos mencionados tributos.

A Solução de Consulta esclarece também que não se caracteriza como indenização por dano patrimonial o valor deduzido como despesa e recuperado em qualquer época, devendo esse valor recuperado ser computado na apuração do lucro real, presumido ou arbitrado, Dá mesma forma o valor relativo à correção monetária e juros legais contados a partir da citação do processo judicial, vinculado à indenização por dano patrimonial, é receita financeira e deve ser computado na apuração do lucro real, presumido ou arbitrado. Essa mesma situação para PIS e Cofins também deve ser tratada como receita financeira.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

POSSIBILIDADE DE UM NOVO REFIS

Discute-se no Legislativo Federal, a proposta de um novo programa de refinanciamento de dívidas tributárias (REFIS). A proposta original é do Senado que sugere uma graduação para a concessão do refin

PRESERVAÇÃO DOS BENEFÍCIOS DA LEI DE INFORMÁTICA

Em marco/2021 o Congresso promulgou a PEC (Proposta de Emenda a Constituição) de numero 186/2019 que permitiu ao Governo, pagar, em 2021 o auxilio emergencial no montante de R$ 44 bilhões focando os m