Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

JUROS SOBRE O CAPITAL PRÓPRIO

Recente decisão do CARF – Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, cujo resultado ocorreu através do desempate dos votos a favor do contribuinte, trouxe como posicionamento a possibilidade de que a redução desses juros no IRPJ e na CSLL, ocorrerá sem limite de temporal, ou seja, em períodos diferentes daquele onde houve a apuração suporte ao pagamento dos juros (apuração do lucro).


A Receita Federal tem entendimento contrário, e indica que a dedução desses juros como despesas financeiras na base de cálculo do IRPJ e CSLL, deve ocorrer, exclusivamente, no período em que o lucro foi apurado, sendo esse fato a base para a remuneração do capital.


O STJ – Superior Tribunal de Justiça também tem entendimento quanto a dedução desses juros, para fins de IRPJ e CSLL, não precisar, obrigatoriamente, ocorrer no exercício de apuração do lucro.


O posicionamento do CARF tem como base as disposições do artigo 9º da Lei de número 9249/95 que não menciona limitação temporal para essa dedução.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

POSSIBILIDADE DE UM NOVO REFIS

Discute-se no Legislativo Federal, a proposta de um novo programa de refinanciamento de dívidas tributárias (REFIS). A proposta original é do Senado que sugere uma graduação para a concessão do refin

PRESERVAÇÃO DOS BENEFÍCIOS DA LEI DE INFORMÁTICA

Em marco/2021 o Congresso promulgou a PEC (Proposta de Emenda a Constituição) de numero 186/2019 que permitiu ao Governo, pagar, em 2021 o auxilio emergencial no montante de R$ 44 bilhões focando os m