Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS - LGPD

A Lei Geral de proteção de Dados está mudando a cultura quanto a disponibilização de informações relacionadas a terceiros. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal determinou na ultima semana que a Serasa Experian suspenda a venda de informações pessoais de seus clientes. A ação foi movida pelo Ministério Público do Distrito Federal solicitando a interrupção dessa venda de dados pessoais através de serviços “on line” e “prospecção de clientes” pelas quais são disponibilizados dados como nome, endereço, CPF, endereço, idade, gênero, poder aquisitivo e classe social de pessoas que estejam no banco de dados da Serasa Experian.


A LGPD de forma mais recente, dá ao Marco Civil da Internet, ao Código de Defesa do Consumidor, ao Código Civil e a própria Constituição o suporte contra a violação de privacidade a essas ações relacionadas com comercialização de dados pessoais.


A LGPD indica que, em situação como a que estamos abordando, haja de forma específica, a autorização do proprietário dos dados para que informações sobre ele possam ser disponibilizadas a terceiros. Importante frisar que essa especificidade da autorização deve estar relacionada a cada finalidade para a qual o dado pessoal seja utilizado, e não deve ser tratada nem vista de forma genérica.


Muito importante que as empresas analisem e verifiquem a sua necessidade de enquadramento na LGPD. Essa Lei trouxe parâmetro decisivo na relação entre fornecedores e clientes para quaisquer tipo de fornecimento, quanto a proteção dos dados pessoais envolvidos na operação e que sejam de responsabilidade de guarda e gestão da empresa.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A REFORMA DO IMPOSTO DE RENDA

É natural que ao se pensar em uma reforma, os pontos básicos da mesma sejam de combate as injustiças, e de aumento a efetividade no atendimento a quem depende das premissas envolvidas na mesma (refor

AS DIFICULDADES PARA A TOMADA DE DECISÃO

Não esta sendo fácil para os executivos das empresas, a tomada de decisão sobre investimentos, ampliação de negócios, e exploração de novos mercados, isso considerando o cenário de crise institucional

DRAWBACK

O Superior Tribunal de Justiça – STJ, decidiu que a multa de mora para as empresas que perderam o benefício do drawback, deve ser aplicada, considerando o encerramento do prazo dos pagamentos dos impo