top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

MAIS SOBRE A REFORMA TRIBUTÁRIA

Nessa fase, em que se discute a reforma tributária sobre o consumo, ou seja, tributos incidentes sobre o fornecimento de bens e serviços (ICMS, IPI, ISS, PIS e Cofins), uma das sugestão em avaliação é a informação das empresas ao Órgão Fiscalizador através da chamada declaração pré-preenchida.


Assim, pretende-se retirar, exclusivamente da empresa, a obrigação e responsabilidade de declarar seus tributos, ficando no primeiro momento, essa obrigação a cargo da Receita Federal e de um Conselho Federativo que será composto por representantes dos Estados e Municípios, cuja função será a gestão do IBS – Imposto sobre Bens e Serviços (junção do ICMS e do ISS).


As empresas, nessa estrutura proposta, emitirão Notas Fiscais de vendas e/ou saídas de mercadorias e/ou prestação de serviços, e escrituração Notas Fiscais de compras e/ou recebimento de bens e serviços. Esses dados consolidados em uma base de informação do Órgão Fiscalizador, irão gerar a declaração pré-preenchida para validação de dados e complementação de informações por parte dos contribuinte.


Vamos aguardar a evolução da proposta.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page