top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

O ANO COMEÇOU E AGORA (III)?

Muitos gestores tem preocupação com o início do ano e os desdobramentos que a atividade podem lhe trazer em termos de boa administração das operações.

Sem dúvida, um bom trabalho de planejamento estratégico, um bom orçamento, uma boa estimativa de vendas, um bom planejamento financeiro, e vários outros cuidados atrelados a ferramenta de gestão podem propiciar a esse profissional a devida segurança no controle das operações da empresa.

Nos links abaixo temos matéria que trata desse assunto.

Comentamos sobre o cenário econômico atual, onde se fala muito em variação do câmbio, inflação, aumento de preços, principalmente de combustíveis, consequentemente de insumos de produção, e a importância de que haja atenção com relação a todas essas variáveis e o impacto delas no que foi planejado e orçado. Mencionamos que na linguagem popular podemos identificar a ação como “marcação cerrada” sobre esses pontos, e validação do impacto dos mesmos no que foi projetado e definido para a operação.

Importante que a empresa tenha formas de validar e acompanhar seu plano de negócio, seu orçamento, seu fluxo de caixa, com o resultado das operações de fato realizadas. Esse acompanhamento e ações relacionadas a possíveis correções de rumo, são fundamentais para o sucesso das atividades.

Boa leitura!


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MAIS SOBRE A REFORMA TRIBUTÁRIA

A conclusão a que se está chegando, quanto a proposta de alocar produtos a cesta básica nacional, produtos esses que terão alíquota zero do IVA (CBS + IBS), e principalmente, com foco na carne, é que

INFLAÇÃO

As projeções de inflação para 2024 e 2025, revistas pelo Ministério da Fazenda, indicam aumento de percentuais. Para 2024 a estimativa era de 3,7% e agora é de 3,9%, e para 2025 a estimativa era de 3,

SINAL POSITIVO NA ECONOMIA

A informação do Ministro da Fazenda, de que haverá, em termos orçamentários, com vistas a atender  o arcabouço fiscal, o bloqueio de R$ 11,2 bilhões, e o contingenciamento de R$ 3,8 bilhões do orçamen

Comments


bottom of page