Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

A ALTA DA SELIC

O Banco Central aumentou a SELIC de 2,75% ao ano para 3,5% ao ano e já sinalizou uma nova alta de 0,75%. Esse posicionamento tem como objetivo manter sob controle a escalada da inflação. Observa-se com essa política do BACEN, quanto a termos o segundo aumento seguido da SELIC em 0,75%, e também já termos o aceno de mais um aumento na próxima reunião do COPOM (Comitê de Política Monetária do BACEN) chegando a SELIC a 4,25% ao ano, uma proposta de normalização de acompanhamento da SELIC com atenção voltada a, no primeiro plano, o controle da inflação suportando, em segundo plano, o processo de recuperação econômica, isso de acordo com a evolução da economia no cenário atual quanto a crise do corona vírus.


Assim, o primeiro ponto de atenção demonstrado pelo BACEN está relacionado ao controle da inflação, em especial para 2022. A inflação para 2022 é projetada em 3,4% o que esta em linha com a meta de acordo com as projeções realizadas, mas para que isso ocorra a estimativa é finalizar 2021 com a SELIC em 5,5% ao ano, e termos em 2022 a SELIC em 6,25% ao ano.


Esse ciclo de alta da SELIC, demonstrando nessa normalização quanto ao seu acompanhamento com foco no controle da inflação, pode ajudar a trazer maior estabilidade ao mercado de câmbio de acordo com a evolução da paridade do poder de compra.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo