top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

Alterações no sistema harmonizado de classificações de mercadorias

Em nosso  newsletter de 26/09/2016 falamos sobre as alterações na TEC/TIPI por conta de novas disposições do Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias (Título do nosso informativo:  ALTERAÇÕES NA TEC – TARIFA EXTERNA COMUM E NA TIPI – TABELA DE INCIDÊNCIA DO IPI).

Temos, agora, a Instrução  Normativa RFB de nº 1666/2016 que trouxe, de forma oficial, essas novas determinações referentes a Nomenclatura do Sistema Harmonizado onde constam  as regras para a interpretação desse sistema, o que é extremamente útil em termos de classificação de mercadorias, a identificação de mercadorias por seção, capítulo, notas de capítulo, chegando as classificações e as respectivas descrições de mercadorias. Essas informações estão no arquivo anexo – lista de classificações -.

A Instrução Normativa RFB de nº 1667/2016 detalha de forma pormenorizada as Notas Explicativas do Sistema Harmonizado, ou seja, é material de uso obrigatório a ser utilizado para validar questões técnicas sobre mercadorias a serem classificadas. Essas informações estão no arquivo anexo – Notas Explicativas do Sistema Harmonizado -.

Operacionalmente temos a IN RFB nº 1667/2016 como material básico para definir em termos técnicos a classificação de mercadorias,  e temos a IN RFB nº 1666/2016 como informativo que vai nos dar indicação da classificação da mercadoria com seu respectivo código e descrição.

As empresas precisam validar as classificações que hoje estão em suas bases de dados (produtos adquiridos e produtos vendidos) para ajustar essas  bases caso tenha ocorrido alguma atualização nas classificações que hoje utilizam em comparação com as classificações constante no arquivo – lista e classificações-.

Ponto interessante e importante a considerar  na informação ora divulgada está atrelado ao nível de dados processados e validados na emissão de NF eletrônicas, na geração de SPEDs (blocos específicos onde se cadastra/informa produtos e classificação fiscal) e outras informações fiscais tributárias nas quais a classificação fiscal é informação obrigatória. Os efeitos da IN RFB 1666/2016 ocorrerão a partir de 01/01/2017,  ou seja,  é importante o trabalho de validar a informação na base de dados de produtos adquiridos e vendidos, para que não haja problemas até relacionados a emissão de NFs a partir de janeiro/2017.

[gview file="http://bahiaassociados.com.br/website/wp-content/uploads/2016/11/Notas-Explicativas-do-Sistema-Harmonizado.pdf"]

[gview file="http://bahiaassociados.com.br/website/wp-content/uploads/2016/11/lista-de-classificações.pdf"]

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PIS - COFINS E O ICMS-ST

A 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça – STJ,  por decisão unânime, em julgamento de recurso repetitivo, ou seja, com decisão base para instancias inferiores do Judiciário, entendeu pelo não aprov

AUTODECLARAÇÃO DE ORIGEM

Conforme mencionamos em informe anterior  (NOVO REGIME DE ORIGEM – MERCOSUL), os membros desse mercado comum,  decidam por adotar o método de comprovação de origem identificado como autodeclaração _ a

NOVO REGIME DE ORIGEM - MERCOSUL

O Decreto de número 12058/24, tratou do 218º Protocolo Adicional ao Acordo de Complementação Econômica número 18 do MERCOSUL,  firmado entre Brasil, Argentina, Paraguai, e Uruguai. Esse Protocolo Adic

Comentarios


bottom of page