top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

IRPJ E CSLL – CREDITO PRESUMIDO DO ICMS

O CARF – Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, em recente julgamento, manteve a exigência de tributação do IRPJ e da CSLL sobre parcela de crédito presumido do ICMS, resultado de benefício que a empresa tem em determinado Estado, por conta de incentivo fiscal.

Apesar da decisão de 2018 da 1ª Seção do STJ – Superior Tribunal de Justiça, contrária a essa tributação, o CARF manteve a mesma considerando que a empresa registrou, contabilmente, os valores recebidos por essa modalidade de incentivo, como receita operacional.

A Receita Federal, entende que os créditos presumidos do ICMS são subvenções para custeio, e não para investimento, portando devem ser mantidos na base de cálculo do IRPJ e da CSLL.

A Lei Complementar de numero 160/17, indicou que benefícios fiscais do ICMS devem ser classificados como subvenção para investimento, logo, fora do alcance da base de cálculo do IRPJ e da CSLL, porém a decisão do CARF considerou que se o benefício é registrado contabilmente como receita, ele deve compor a base de cálculo do IRPJ e da CSLL.

Assim, importante considerar que a forma de contabilização foi decisiva para o posicionamento do CARF na manutenção da exigência tributária.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Kommentare


bottom of page