Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

LIBRA DO FACEBOOK

Estudos para uma nova moeda digital. A proposta é que sem intermediação de bancos ou outras instituições gestoras de pagamentos possa ocorrer através dessa “moeda digital” a transferência internacional de dinheiro, de forma praticamente gratuita.


Especialistas da área avaliam a proposta com atenção, principalmente no que se aplica aos entraves legais para o uso e o impacto que esse fluxo pode causar estando ele às margens de controles, gestão e acompanhamentos dos Bancos Centrais e das autoridades monetárias internacionais. Um dos principais pontos já abordados e em análise está relacionado as validações tecnológicas, legais e de controle de fluxo financeiro para se evitar a lavagem de dinheiro, para se evitar fraudes financeiras, e para se validar e quando necessário auditar, essa fonte de recursos. Impactos na economia dos países não estão sendo descartados nessa análise que está sendo realizada considerando os volumes estimados de movimentação que podem ocorrer com essa moeda digital.


A proposta da Libra – Facebook, a princípio, é alcançar as remessas internacionais que os trabalhadores , pessoas físicas, enviam para as suas famílias em outros países. Estima-se que os usuários do Facebook alcancem o número de 2,4 bilhões, daí dá para estimar o montante de transações que essa “moeda” poderá alcançar.


Assim, temos em fase embrionária estudos para uso de mais uma moeda digital. A regulamentação voltada as chamadas criptomoedas precisa evoluir rapidamente delimitando o universo de uso dessas transações dando-lhes a devida segurança.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O Senado Federal aprovou a Medida Provisória de numero 1108/22 que trata, entre outros temas, do teletrabalho e da jornada de trabalho reduzida nos casos de calamidade pública. A diferença entre essa

O COPOM – Comitê de Política Monetária – do Banco Central, elevou a taxa básica de juros – SELIC – em 0,50 ponto percentual ao ano. Temos assim, o décimo segundo aumento consecutivo que leva a SELIC

Pequenas e médias empresas, por vezes, enfrentam barreiras regulatórias para exportar, e desistem da operação, pois o custo do atendimento da norma pode se tornar inviável em termos financeiros. Há