Buscar
  • Grupo Bahia & Associados

CUIDADO COM O ARBITRAMENTO DE RESULTADO PARA FINS DE IRPJ, CSLL, PIS E COFINS

No link abaixo, temos mais uma matéria do Grupo Bahia Associados, tratando de assunto relevante para as empresas, e que atualmente, se apresenta como um alerta para muitas delas que não se atentaram ao tema ora abordado.

A informatização dos órgãos fiscalizadores, seja na esfera federal, estadual ou municipal, exemplo, a implantação do SPED em seus vários módulos, tem determinados detalhes que muitas vezes passam desapercebidos nas  organizações. Isso é um risco quando no início da entrega das informações, dessa maneira informatizada, ou mesmo tempos após esse início, por questões  relacionadas a viabilidade de aplicações de softwares, aspectos de tecnologia da informação internos nas companhias, capacitação de usuários, interoperabilidade de outros sistemas de suporte a operação, a empresa não conseguiu, ou não consegue, ter a plenitude  de validação dos dados a disponibilizar aos órgãos fiscalizadores, mas realiza a entrega dos mesmos dessa forma, para não incidir em penalidades, contando com substituição futura das informações.

A matéria que esta na sequencia busca alertar as empresas quanto a essas entregas de informações e suas substituições.

Aa abordagem  também foi alvo de publicação no site Panorama de Negócios conforme segue. Boa leitura!


http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=2589&num_release=221326&ori=V

https://www.panoramadenegocios.com.br/cuidado-com-o-arbitramento-de-resultado-para-fins-de-irpj-csll-pis-e-cofins/

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Instrução Normativa RFB de número 2082/2022 prorrogou os prazos de entregas de ECD - Escrituração Contábil Digital, e ECF - Escrituração Contábil Fiscal para as informações referente a 2021. Os novo

O Secretário Especial da Receita Federal do Brasil, anunciou hoje (18/maio/22) em evento patrocinado pelo CFC – Conselho Federal de Contabilidade, que a entrega da ECD – Escrituração Contabil Digital

Está em estudo na Câmara do Deputados em Brasília, uma proposta cujo objetivo é reduzir o custo das empresas para o atendimento das chamadas obrigações acessórias de natureza fiscal e tributária nos