top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

A CHINA E O IMPACTO NA INDUSTRIA GLOBAL

Atualizado: 16 de mai. de 2022

O momento econômico mundial quanto a atividade industrial merece atenção. Os lockdowns na China em busca do controle interno da pandemia da covid19 trazem preocupação para a indústria mundial quanto ao abastecimento de suas linhas de produção.


Juntamos ai dois temas complexos, Um é a desaceleração industrial chinesa. O outro é o aumento das taxas de juros em termos mundial, e a inflação assombrando muitos países considerando a disparada dos preços de algumas commodities pelo conflito Rússia “x” Ucrânia..


Essas questões são alertas para as empresas, quanto a necessidade de revisões mais constantes de seus planos orçamentários, principalmente no que se refere aos gastos nas importações, inclusive os logísticos. Parte dos estudos, atrelados a essa avaliação, tem relação ao desenvolvimento de novos fornecedores, as validações de NCMs (Nomenclatura Comum do Mercosul), ou, as chamadas classificações fiscais, e consequente validação da carga tributária do produto importado, identificações de possíveis benefícios fiscais no desembaraço aduaneiro basicamente relacionado a Estados que possuem perfil para essas concessões, e avaliação quanto as possibilidades de ganhos operacionais em importações CKD (completamente desmontado), ou, SKD ( parcialmente desmontado) associando essas possibilidades, a alterações de NCMs, consequentemente alterações de carga tributária na importação, sem desprezar a competência técnica e operacional local para deixar, pós desembaraço aduaneiro, o produto em condições de comercialização e uso local.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page