top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

BIG TECHS

Estamos verificando, mais um efeito do período de pandemia, dessa vez voltado as grandes empresas de tecnologia, as “Big Techs”.


Naquele período (pandemia) essas companhias consolidaram os seus crescimentos, o que já ocorria de forma não tão acentuada, alguns anos antes.


Esse crescimento suportado na forte demanda pelos seus serviços tendo em vista o isolamento e reclusão social resultando em forte impacto por compras “on line” de todos os gêneros, as entregas a domicílio, o trabalho home office, as consultas médicas e financeiras, entre outras, tudo pela internet, fizeram crescer demasiadamente a demanda pelos serviços dessas empresas, de forma que as mesmas investissem em infraestrutura, mão de obra e qualificação.


Porém, os tempos estão mudando e trazendo uma nova realidade ao setor. O isolamento ou reclusão social já não existe com o ímpeto de anos atras, as pessoas estão circulando, estamos em período de elevação das taxas de juros o que encarece os investimentos, vivenciamos também forte tendencia de desaceleração na economia mundial, indicando possível recessão, o que já apresenta índices de queda no consumo de serviços disponibilizados por essas empresas.


Com esse cenário, a busca pela digitalização em massa, pela alta procura de ferramentas e soluções tecnológicas tende a reduzir, porém boa parte dos investimentos para suprir aquela demanda tecnológica estimada na pandemia já foi realizada. Assim, o que se apresenta atualmente no setor de tecnóloga, é a redução de investimentos futuros pelo custo dos recursos, é a administração de investimentos já realizados considerando a queda da demanda projetada, e a própria redução pela procura de produtos e serviços até então tradicionais do setor.


Estima-se que as grandes empresas do setor – Apple, Microsoft, Alphabet, Amazon, Tesla, Meta e Netflix – perderam juntas, em valor de mercado no ano de 2022, algo na casa de US$ 4,62 trilhões.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DOLAR

Dólar à vista indica aumento de 2,4% durante a semana, e isso, tem suporte  nas indefinições sobre os juros nos EUA, tensões no Oriente Médio, e incertezas sobre a evolução da dívida pública local. On

IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA FÍSICA

Senado aprovou o  Projeto de Lei que leva a isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física, para quem tem renda de até R$ 2.824,00 ao mês. Na primeira quinzena de março/24 o Projeto foi aprovado na Câma

コメント


bottom of page