top of page
Buscar
  • Foto do escritorGrupo Bahia & Associados

FGTS – DIGITAL

Em nossos informativos de 13/11/23, 23/08/23 e 22/08/23 tratamos de tema relacionado ao FGTS Digital.

 

As informações atuais, dão conta, que após prorrogações, entre os dias 15/01/24 e 29/02/24 o sistema estará em preparação final para entrar em vigor, o que ocorrerá a partir de 01/03/2024.

 

Basicamente as mudanças relacionadas ao FGTS Digital tem vinculação a: (i) identificação do empregado realizada de forma exclusiva pelo CPF, de forma a não ser mais necessário geração ou utilização do PIS do trabalhador, isso fará com que a Caixa Econômica unifique as atuais contas vinculadas dos trabalhadores com os seus CPFs; (ii) os débitos a serem informados pelo FGTS Digital compreenderão somente aqueles gerados a partir de sua implantação, dessa forma débitos  anteriores não serão informados; (iii) quanto a forma de recolhimento, o PIX será a única maneira de operacionaliza-la; (iv) para acesso ao FGTS Digital, através do certificado digital, o empregador deve cadastrar uma conta no portal gov.br com acesso através desse certificado nas modalidades A1 (armazenado no próprio equipamento) e A3 (dispositivos portáteis – tokens USB, chips ou cartões); (v) para acesso ao sistema o usuário, necessita  ter a homologação/reconhecimento como procurador daquele determinado empregador, sendo que  para isso deve-se ocorrer o cadastramento preliminar com a indicação dos poderes outorgados, utilizando o módulo de procurações do FGTS Digital; (vi)  para a geração de guias deve-se acessar o portal FGTS Digital, através da validação dos dados de acesso, e da informação sobre a guia que se deseja gerar, pela opção Guia Rápida temos a geração de guia única para todos os FGTS devido para aquele determinado mês que foi selecionado. Pela função Guia Parametrizada temos a possibilidade de geração da guia com a seleção/escolha de trabalhador ou de estabelecimento; (vii) devemos observar que a entrada em vigor do FGTS Digital estará associada a aplicação de multa de 30% sobre o débito atualizado apurado pela inspeção do trabalho e confessado pelo empregador ou lançado de ofício. Nos casos de  erros, omissões, ou em que se deixar de apresentar ou de realizar  a retificação de informações o valor da penalidade estará no range de R$ 100,00 a R$ 300,00 por trabalhador.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A NOVELA DA DESONERAÇÃO

Com efeitos imediatos, o  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cristiano Zanin, atendeu a solicitação  do governo e do Congresso Nacional, suspendendo  por 60 dias a liminar que havia derrubado

PREÇO DE TRANSFERENCIA

Questão interessante chegou ao Judiciário. Uma empresa de São Paulo, obteve liminar na Justiça Federal, para não aplicar em suas operações, as novas regras de preço de transferência (transfer price).

Comments


bottom of page